Conheça Itabira

Itabira é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Localiza-se a 104 quilômetros da capital do estado. Possui área de 1.256,496 km². A cidade é carinhosamente apelidada por seus habitantes de cidade da poesia. É conhecida também por cidade do ferro, já que a cidade foi palco da criação da Companhia Vale do Rio Doce em 1942.

História

No dia 9 de outubro de 1848, através da Lei Provincial nº 374, a "Vila de Itabira do Mato Dentro" foi elevada à categoria de cidade.

Com a Revolução de 1930, Getúlio Vargas assume a Presidência da República e determina a todos os Presidentes de Estado que os prefeitos das cidades. Em 1931, Olegário Maciel, interventor em Minas Gerais, nomeia coronel Antônio Linhares Guerra, então presidente da Câmara, prefeito de Itabira.

Até 1929, o chefe do Poder Executivo era o Presidente da Câmara. A Constituição de 1934 estabelece o Regime Presidencial e Federativo, a autonomia dos municípios e a adoção de três poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário. A Câmara Municipal reabre e assume suas funções. Em 1937, Getúlio Vargas, Presidente da República, aplica um golpe de Estado, o Golpe de 37, e implanta o Estado Novo (1937 a 1945). Fecha novamente as Câmaras Federal, Estadual e Municipal e outorga uma nova Constituição, que lhe dá plenos poderes ditatoriais. As prefeituras ficaram na dependência dos Governos de Estados, partidários de Vargas.

Desenvolvimento

Em 1891, Itabira tirou de seu nome a expressão "Mato Dentro". Na divisão administrativa de 1911, o município tinha cinco distritos: Itabira (a sede), São José da Lagoa (atual Nova Era), Santa Maria (hoje município de Santa Maria de Itabira), Carmo de Itabira (atual distrito de Senhora do Carmo) e Aliança (atual distrito de Ipoema).

Em 13 de dezembro de 1942, o município passou a se chamar "Presidente Vargas". Nesta época, o distrito de São José da Lagoa foi desmembrado da divisão administrativa de Itabira, tornando-se hoje o conhecido município de Nova Era. Quatro anos depois, após uma forte e movimentada campanha promovida pela população, Presidente Vargas volta a se chamar Itabira.

No aspecto econômico, Itabira tinha seu progresso garantido pelas indústrias de fundição de ferro, que existiam desde o fim do Império. É considerada a mais importante a Fábrica do Girau (1816). Mais tarde, vieram as fábricas de tecido, destacando-se as Fábricas da Gabiroba - 1876 e da Pedreira - 1888.

Em meados do século XVIII, na medida em que diminui o ouro aluvião, a extração de minério de ferro torna-se a principal atividade econômica de Itabira. Em 1910, no XI Congresso Geológico Internacional, realizado em Estocolmo, na Suécia, revelou-se que no centro do Estado de Minas Gerais, no Brasil, estavam localizadas as maiores jazidas de minério de ferro do mundo. Em junho de 1911, a Itabira Iron Ore Company, sucessora da Brazilian Hematit Syndicate, foi autorizada a explorar e exportar minério de ferro das jazidas de Itabira por concessão do Governo Federal, sendo o Presidente da República Hermes da Fonseca.

Em 1942, com a criação da Companhia Vale do Rio Doce e a exploração do minério em grande escala, a cidade de fato começou a crescer e a se desenvolver economicamente. A Vale reformulou e, mais tarde, duplicou a Estrada de Ferro Vitória-Minas, destinada ao transporte de minério até o Porto de Tubarão, no Espírito Santo.

No final da década de 60, Itabira ganhou novo impulso em seu desenvolvimento, com o Plano de Expansão da CVRD que construiu e colocou em operação o "Projeto Cauê" responsável por uma verdadeira explosão econômica e cultural da cidade.


Fonte: Wikipedia